segunda-feira, 6 de abril de 2009

Ausência

Ver o traçado das rotas
o movimento mineral
das folhagens

Ter nos olhos a cor do cobre
mesmo que fosco
mesmo com cinco graus
de ilusão

Finalmente, sorrir.

Sorrir a abundância
das coisas que se perdem
pela ausência de raízes.

Goiana, 31.3.09

2 Comentários:

Às segunda-feira, abril 13, 2009 , Blogger silvia disse...

lindo!

 
Às quarta-feira, maio 20, 2009 , Blogger Tangerine disse...

que bonito isso moço =). Um axé aqui da Bahia.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial