domingo, 6 de abril de 2008

Segredos

Não há de ser nada

Apenas um coração de veludo
Uma esperança dentro do vento
Água limpando os olhos

Esperarei em silêncio
o cortejo divino
dentro de minhas mãos

Tentarão dar um nome
mas não deixarei

Os segredos devem ser puros
como os frutos da estação.

1 Comentários:

Às quarta-feira, abril 16, 2008 , Anonymous Anônimo disse...

tomara que não seja nada não...

estou a torcer para que seja algo sim!

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial