sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Aprendizados

Aprendi a morrer em 1973
quando o Fusca familiar
capotou várias vezes
e todos sobreviveram
ao maio-fio da vida.

Por engano, tomei veneno
mas não desceu por inteiro
por pura distração
acabou a infância.

Vários aviões ameaçaram
passei por turbulências
mas a queda, de verdade
só com a Monareta roxa.

Por fim, cochilei em outro Fusca
e acordei com algo amassado:
lá se foi outro carro
gastei mais uma vida.

Então perdi a pressa
vou aprender a viver
antes que seja tarde.

Cabo, febrero 2008

1 Comentários:

Às domingo, fevereiro 24, 2008 , Blogger Adri disse...

Eu não devia te dizer
mas essa lua
mas esse conhaque
essa Monareta roxa
botam a gente comovido como o diabo.

Beijo, meu Poeta.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial