sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

De tempos em tempos

De tempos em tempos
é bom morrer de fome
de sede
beber sonhos
comer votos de silêncio
navegar em canoas velhas
manejar uma arma da infância
em direção ao sol.

De tempos em tempos
é bom morrer lutando
numa milícia de farrapos
ficar com os loucos
num hospital por fechar.

De tempos em tempos
é bom morder um girassol
cheirar a axila de quem se ama
esquecer as datas mais importantes
festejar o simples fato de atravessar descalço
a face da lua.

De tempos em tempos
é bom não ser.

2 Comentários:

Às terça-feira, janeiro 22, 2008 , Anonymous Emanuela disse...

Belas palavras Samarone!

 
Às quarta-feira, fevereiro 13, 2008 , Blogger Maria Moura. disse...

de tempos em tempos
é bom te ler devagar, Sama
para iluminar a noite
que cai a passos largos
e ter sonhos de infância
como se fossem outros os tempos
em que andamos juntos...
um beijo.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial