sexta-feira, 29 de junho de 2007

Palavras

Perdi o poder de síntese dos jornalistas

Nunca tive o dom de encantar
dos filósofos.

Sou cada vez mais braçal

As incertezas do verbo
Magoam-me intensamente.

Nos meus cadernos deixo feixes de músculos
Evaporações de lágrimas que os olhos
Mentem.

Se a página tivesse espelho
Eu já não reconheceria minha face.

1 Comentários:

Às segunda-feira, julho 02, 2007 , Anonymous Anônimo disse...

e eu ainda te amo tanto...

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial