quarta-feira, 31 de maio de 2006

Em silêncio

Cada vez mais, o menos:
uma vida em forma de vigília
um silêncio arrancado da sombra
na escuridão
uma recordação incompleta

Cada vez mais, o breve:
olhos acalmados
como gravetos
que hospedam
pássaros

a lembrança de um canto da sala
onde nos amamos em silêncio
por respeito
à dor do mundo.

Por Samarone Lima

1 Comentários:

Às quinta-feira, junho 01, 2006 , Anonymous renilde disse...

É incrível como você consegue se superar, sempre e sempre... cada dia mais transparente, mais perfeito... e como é doce naufragar no mar das suas palavras...

" O silêncio é o despertador da poesia. Então quando os poetas escrevem, mais quietos que onça na calçada, a palavra se espreguiça toda, levanta da cama e amanhece."
Manoel de Barros

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial