segunda-feira, 2 de janeiro de 2006

Labirintos

Samarone Lima

Meu labirinto
Não veio de Creta
Veio do Crato

Meu touro é do zodíaco
Que cisca,
Com a vida
Comovida

Andei tanto à procura de algo
Que não sei se existe mais
cedo ou tarde
partirá o cais

Daqui a pouco decido
Se sigo
Se a vida
Ávida
Persiste

Neste poente
neste dormente

neste risco
de ser gente

1 Comentários:

Às segunda-feira, janeiro 02, 2006 , Anonymous fabiana disse...

persista, coracao.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial