segunda-feira, 23 de julho de 2007

Anotações

Por hoje, duas estátuas cansadas
uma chuva silenciosa, que não acordava os telhados
um vento que não fazia as curvas onde devia

Anotei também uma criança
que nasceu sem cordão umbilical
(e sobreviveu, conforme nota no jornal)

Duas cáries não latejavam
Dois passarinhos tratavam da vida
em monólogos desencontrados

Um cão manteve o rabo imóvel
em meio à alegria da chegada de seu dono
e li um livro inteiro
de páginas coladas

Um peixe estranho
queria voltar ao anzol
(achando o mundo cá muito estranho: faltava-lhe ar)
e esbarrei num magro tão intenso
que curvava com o peso de um palavrão,
dito horas antes

Por fim, sementes esquecidas em mãos cansadas
como um sacramento em busca de salvação
me lembraram um aluvião.

2 Comentários:

Às quinta-feira, julho 26, 2007 , Blogger Silvia disse...

absurdamente lindo.

 
Às quinta-feira, julho 26, 2007 , Anonymous gustavo disse...

concordo

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial