quarta-feira, 11 de abril de 2007

Cicatrizes

Há cicatrizes que nascem
independentes do corpo

como escravos nunca açoitados
que à noite
sentem o corpo
preso ao pelourinho
que sequer existiu

Há cicatrizes que
não são minhas
que nasceram numa tarde
ao sul de mim

Mas estão aqui
como um país vizinho
na fronteira com o mar

3 Comentários:

Às quarta-feira, abril 11, 2007 , Blogger Silvia disse...

lindo sama, lindo. me fez chorar quietinha.

 
Às quinta-feira, abril 12, 2007 , Anonymous gustavo disse...

há cicatrizes por todos os lados na tua face de perdão, há arranhões nos teus olhos, por todos os lados, na tua face coração, há entalhes nas tuas lágrimas qual ranhuras de sertão.

lindas as tuas cicratizes, meu velho.

 
Às quinta-feira, abril 12, 2007 , Anonymous Anônimo disse...

não há vida que apague.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial